Conteúdo

3 dicas funcionais para criar conteúdo para blog

Três pontos fundamentais:

  1. Compreender como a plataforma funciona;
  2. Manejar seus recursos;
  3. Conhecer bem o assunto a ser abordado.

Pronto! Não existe nada de novo embaixo do sol. #SóQueNão

O grande fato é que essa premissa básica não é respeitada por alguns redatores e produtores de conteúdo em geral, o que pode tornar um grande conteúdo em algo chato, feio e ruim.

Para evitar essas infelicidades, gostaria de ajudar oferecendo algumas dicas importantes e de fácil aplicação.

PRIMEIRO PASSO

Identifique qual plataforma você utiliza. WordPress? Blogspot? Tumblr? Outros.

Wordpress-Tumblr-Blogspot

Cada plataforma possui sua peculiaridade, com ferramentas diferenciadas, usabilidade, simplicidade etc. Tem gente que gosta mais de Blogspot porque está automaticamente vinculada à conta do Google e porque tem alguns recursos visuais melhores. No entanto, possui menos recursos técnicos se comparado ao WordPress, por exemplo. Particularmente, tenho utilizado o Blogspot para minhas publicações pessoais, já que não necessito de recursos além do básico. Só escrevo e posto fotos, nada mais. Muitos recursos à disposição podem confundir e também cansar o usuário em diversos aspectos.

Conhecer a plataforma, fuçar, ver como funciona, clicar em diversos recursos para ver para que serve são boas maneiras de conhecer mais e melhor. Claro que, uma vez experimentado cada opção, não será mais necessário fazer os mesmos testes. A sua sensibilidade ficará mais aguçada, permitindo saber de cara quais plataformas atenderão às expectativas.

SEGUNDO PASSO

Mas o que tem uma coisa que ver com a outra? Conteúdo e conhecer plataforma?

A grande ideia está nos detalhes. Criar somente um texto não agrega. Não agrega interesse, não agrega conhecimento, não agrega ao blog e certamente em nada, como diria o rei do camarote em termos negativos. Por isso é necessário saber usar elementos que trazem destaque a uma citação, a um título e subtítulo, fonte/source, saber usar imagens, gifs, vídeos, entre muitas outras opções que permitem tornar o conteúdo cada vez mais interativo, dinâmico e interessante.

Confira abaixo os meios de aprendizagem de uma pessoa (clique na imagem para ampliar):

Modos de aprendizagem
Fonte: Livro Processamento Auditivo: Fundamentos e Terapias – Ana Maria Alvarez – Editora Lovise

TERCEIRO PASSO

Todo os profissionais que trabalham com texto, pelo menos uma grande parte, busca conhecer o assunto o qual irá tratar em suas matérias. Os jornalistas – os bons jornalistas – por exemplo, devem estudar constantemente os assuntos das editorias nos quais trabalham. Se escreve para o setor de internacional, ele deve pesquisar tudo o que está acontecendo no mundo e acompanhar os principais canais; se escreve para economia, deve acompanhar todo o segmento, conhecer as palavras, os jargões, os famosos economês, e assim por diante.

Coletiva de imprensa sobre nova linha aérea

Uma vez estive participando de uma coletiva de imprensa referente a uma nova linha aérea que seria estabelecida em São Paulo e interiores (não vou citar marca). No meio da coletiva, enquanto as perguntas eram feitas sobre a inauguração da companhia, uma jornalista de um grande veículo de comunicação (também não citarei qual) fez a seguinte pergunta: “o que o senhor acha do desenvolvimento petrolífero no Brasil?”… Alguns segundo de silêncio e… (guarde esse raciocínio)

Vamos refletir: está havendo um lançamento de uma companhia e a moça pergunta o que o presidente acha do setor petrolífero brasileiro? O que tem que ver uma coisa com a outra?

Ela estava certa! O setor estava com alguns problemas de alta e isso causaria impacto no preço das passagens! A ideia prima da profissional foi além do óbvio. Ela quis entender a inauguração afetada com a alta do petróleo!

Para ser bem sincero, foi uma das perguntas mais inteligentes de todo o evento.

Essa visão que a jornalista teve foi além do óbvio. Ela pensou fora da caixa. E essa mesma percepção se aplica nessa questão. Portanto, é necessário conhecer mais o conteúdo e enxergar o que engloba o assunto central. Olhar o plano geral e todas as questões ao redor pode ajudar na aquisição de conhecimento para, enfim, criar um conteúdo rico.

Eduardo Storini
Desde 2009 atuando no mercado de marketing digital brasileiro. Trabalha ativamente no desenvolvimento de novas estratégias para aumento de vendas e captação de leads para os clientes da Agência St.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *