Rede Social

7 dicas práticas para utilizar o LinkedIn de forma ideal

LinkedIn

Antes de mais nada, um esclarecimento importante:

Algumas pessoas ficam “meio assim” para criar um perfil, pensando se obterão resultados satisfatórios, se encontrarão um valor agregado tão importante quanto do Facebook, se valerá a pena mesmo etc.

Bem, primeiramente não podemos considerar o LinkedIn uma rede social que tem um mesmo padrão do Facebook. Não tem. O LinkedIn é uma rede mais restrita, portanto, o número de conexões evidentemente é menor ao da rede de Zuckerberg. Além disso, é tecnicamente mais complexa, o que limita ainda mais a adesão de novos usuários. Equipara-las pode causar um equívoco de interpretação. No entanto, a rede é explicitamente mais “séria”, ou seja, as pessoas e empresas inseridas nela têm por objetivo evidente que as intenções são exclusivamente profissionais. Por exemplo, se uma linda diretora de marketing de uma empresa X convidá-lo a participar de sua rede, as chances de você entender que ela quer algo a mais com você são bem menores, certo? Agora, se ela adicionar também no Facebook… Tudo muda.

Colocado isso, podemos considerar que a rede social de profissionais pode sim ser importante. Nela, o formato de conexão propõe um vantajoso diferencial, os campos a serem preenchidos são específicos e atendem claramente às necessidades de informação e também porque proporciona maior credibilidade a cada indivíduo e a sua área de atuação.

Devidamente, é a rede que apresenta o que as empresas devem saber sobre os profissionais e o que os profissionais devem saber sobre as empresas.

AS DICAS

1. Mantenha os perfis, seu e o da empresa (se houver), sempre atualizados

Geralmente não temos o costume de entrar todos os dias no LinkedIn, certo? Mas é necessário criar um to-do diário para isso a fim de realizar as devidas atualizações. A atualização do perfil não é simplesmente mudar o telefone, o e-mail profissional etc., mas também os feeds, a timeline, as discussões nos fóruns e, principalmente, o status. Isso informa que você é uma pessoa realmente engajada na área de atuação.

2. Complete todos os espaços em branco

Uma das jogadas mais importantes do LinkedIn é preencher tudo. Não sei se você já percebeu na coluna direita do seu perfil, que há um tópico escrito “Força do perfil”. Isso representa o nível de informações presentes. Se há muitos espaços vazios, haverá uma mensagem amistosa informando que você “não está grande coisa”, expressando o nível do seu interesse e do possível interesse de alguém para com você. Receba um “Perfil campeão”!

3. Tratar seu perfil como cartão de visita/business card

O seu perfil deve ser sucinto, de fácil visualização e compreensão. Geralmente, os profissionais interessados não param para ler currículos por completo, mas somente a “manchete”. Se a sua manchete (foto e informações ao lado do seu perfil) não for clara, certamente você não receberá visitas. Pode ser que o seu currículo seja o mais sensacional possível, com experiências impressionantes etc. e tal, mas tudo isso o interessado não terá acesso, porque a sua manchete já o fez passar adiante.

4. Recomende e seja recomendado

Uma das coisas que trazem mais visitações para o seu perfil é solicitar recomendações e recomendar. Quando alguém te recomenda, todos os seus contatos e mais os contatos do recomendador verão seu perfil no alto da página. O que isso significa? Sim, visibilidade, mas não somente isso, mas quer dizer também que a pessoa que o está recomendando tem uma confiança sobre você. Logo, entende-se que você é um profissional que é o que diz ser.

5. Tenha bastante conexões

Não quero dizer para sair se conectando com meio mundo que você nunca viu na vida. A ideia geral é se conectar com contatos off-line e on-line, mas pessoas com quem você já teve um diálogo construtivo ou até mesmo um bate papo sobre entretenimento, como jogos, filmes, coisas que fazem parte do seu life style. Embora não seja muito profissional às vezes, mas ter esse tipo de conversar apresenta gostos e pensamentos em comum, e isso essas coisas são características de aproximação.

6. Participe de comunidades

Existem muitas comunidades e fóruns bem interessantes para todo tipo de área. Esses ambientes que juntam pessoas do mesmo ofício são ótimos meios para se conectar com profissionais importantes e também aqueles que almejam ingressar no mesmo segmento profissional.

Inclusive, gostaria de ressaltar melhor essa questão de se conectar com pessoas que querem entrar na área. Digamos que, ali, você é “o cara”. Todos os questionamentos podem ser sanados por você. O que você disser “tá dito”.

7. Seja social, converse e agradeça

Isso já se trata mais de uma característica pessoal, mas pode-se desenvolver também, com um pouco de esforço. Converse com todos, puxe assuntos, agradeça e não queira ser maior a ninguém. Não tente mostrar superioridade sobre pessoas menos gabaritadas. Não esqueça que o mundo dá voltas, e elas podem ser o seu chefe ou ter contatos que você um dia irá precisar. Não é somente uma questão de interesse, mas de bom senso, humanidade.

No mais, não perca a oportunidade de chamar pessoas para também participarem da rede. Agindo dessa maneira, sua rede social pode aumentar e você ser cada vez mais recomendado.

Esse foi nosso quarto post da série sobre o LinkedIn.

Para acompanhar a série completa:

  1. O que é? Para que serve?
  2. Como criar um perfil profissional?
  3. Como criar um perfil corporativo?
  4. 7 dicas para utilizar bem essa rede social
  5. Mitos sobre o LinkedIn

Good luck!

Eduardo Storini
Desde 2009 atuando no mercado de marketing digital brasileiro. Trabalha ativamente no desenvolvimento de novas estratégias para aumento de vendas e captação de leads para os clientes da Agência St.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *