Rede Social

Como trabalhar sob a queda no alcance orgânico no Facebook

O Facebook anunciou na terça-feira, 21, que, por conta de alguns testes no algoritmo, os usuários, principalmente os gestores da rede, iriam perceber que o alcance orgânico dos posts iria cair. O que de fato tem acontecido. Em paráfrase, a nota informava o seguinte: durante o teste no algoritmo, percebemos que, quando o usuário vê em seu feed de notícia atualizações em texto, faz com que ele também seja “encorajado/levado” a fazer updates de texto também. Por isso, buscamos sempre entregar a ele a maior quantidade de atualizações em texto possível. Por outro lado, em cima da hora, percebemos que, para as páginas (fan pages), o comportamento é diferente. Sendo assim, estamos analisando a melhor forma para apresentar ao usuário a atualização que pode ser mais relevante a ele. Em todo caso, façam posts direcionados, com links, entre outros, porque ajuda na disseminação da informação.

Alcance do Facebook

Como você pode ver, fiz uma paráfrase sobre a nota, mas em suma, é isso. Vê-se que a explicação não tem uma base de problema aparente. A ideia dessa queda orgânica, como é de se esperar é justamente para que as agências e empresas em geral invistam mais em anúncios.

Certamente, a rede não é gratuita à toa. Todos os empreendimentos realizados pelo Facebook são formas de monetizar por outras vias. É somente mais uma forma de negócios, mas que também não é nova.

E como trabalhar a minha fan page agora, já que não tenho investimento em anúncios no Facebook?

É uma questão a ser discutida, mas não há muito o que fazer. Como o próprio Facebook informou, o alcance orgânico pode ter diminuído, mas posts com links, fotos e vídeos podem gerar maior engajamento (bem, certamente quase todos os usuários sabem disso).

De qualquer forma, elaborar estratégias que integrem site, blog, outras redes e inclusive até meios off-line podem ajudar no alcance. Um trabalho de gerenciamento de redes sociais e a integração de SEO pode gerar maior tráfego e, portanto, interesse dos usuários. Faça atualizações interessantes, que gerem engajamento e interação. Somente texto nem sempre é bom, ou somente foto. É necessário alinhar bem as estratégias e planejar com mais cuidado agora, para não ter o problema de alcançar menos ainda.

Caso queira alcançar de forma mais rápida e com maior efetividade, o conselho é: invista em Facebook ads.

 

Eduardo Storini
Desde 2009 atuando no mercado de marketing digital brasileiro. Trabalha ativamente no desenvolvimento de novas estratégias para aumento de vendas e captação de leads para os clientes da Agência St.

1 Comment

  1. Realmente parece que não tem muito o que fazer. O Facebook vendeu seu serviço dizendo que era fácil anunciar sua empresa de graça, e agora está cobrando cada vez mais caro por isso. E o pior é que os posts e anúncios geram resultados muito pequenos, o ROI é baixo na maioria dos setores. Só quem está nadando no dinheiro consegue investir em Facebook Ads. Foi bom enquanto durou. RIP Facebook…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *