Conteúdo

Técnica para criar textos que são dignos de leitura

who-what-why-when-whereMais do que somente criatividade, é necessário adquirir conhecimento sobre o assunto a ser abordado.

Talvez você esteja pensando que nesse artigo vou passar aquelas dicas matadoras e práticas para produzir um post/texto que valha a pena ser lido e compartilhado. Não será bem assim. Porém, se é isso que está procurando, sugiro que leia esse artigo: Ideias para criação de conteúdo. Em verdade, o meu foco nesse momento é fornecer um apoio interno, de feeling e conhecimento, a fim de desenvolver uma característica humana: o intelecto. E caso queira compartilhar, ficarei profundamente agradecido.

Na maioria das vezes as empresas buscam profissionais que sejam bons em português, em textos. É raro, contudo, encontrar alguém que tenha um conhecimento aprofundado de determinado assunto e que também transite bem na escrita (tanto que isso foi um dilema sobre a necessidade de diploma para o ofício de jornalista). Claro que não escrevemos sempre temas que possuímos o domínio, mas assuntos que muitas vezes nos trazem muitas dúvidas básicas e, em muitos casos, dúvidas infantis.

Para que não caiamos nesses problemas embaraçosos da falta de ciência, precisamos desenvolver nosso senso científico, pesquisador.

[separator headline=”h2″ title=”Ser um cientista da comunicação”]
Já ouviu falar no método científico? Caso negativo, suponho que você entenderá rapidamente com o esquema abaixo (comece pela observação, ao lado esquerdo do esboço):

Método Científico de Criação de conteúdo

Aí você se pergunta: “tá, acho que não entendi nada. Mas e daí?”. E daí é que entra a nossa análise, a nossa metodologia para a produção qualitativa de conteúdos textuais.

É óbvio que não estou falando de pesquisa sistemática laboratorial, mas essa é a representação que deve estar intrínseca quando formos produzir algum material. Aliás, é possível, sim, utilizar esse método científico para elaborar um conteúdo. Por que não? Os detalhes serão muito maiores e, possivelmente, melhores =D

Sendo assim, a técnica para criar algo rico é compreender alguns passos fundamentais que nos ocorrem em primeira instância à produção intelectual:

1º Acontece de termos o insight, adquirir ou criar a ideia;

2º Colocamos no papel e sistematizamos (estruturação);

Desse segundo, costumamos ir direto à ação final. Mas é necessário inserir um passo antes, que ajudará no enriquecimento do conteúdo. O verdadeiro terceiro passo:

3º Devemos verificar o seu contexto e, se houver, a origem. Analisar as diversas questões que têm relação direta e indireta ao assunto;

Mas como fazer isso?

Segue uma lista simples – mas complexa – para o aprofundamento do conteúdo. No jornalismo, chamamos de LEAD:

  • O QUÊ?
    O que você pretende escrever? Qual assunto? Etc.
  • POR QUÊ?
    Qual o motivo ou objetivo do assunto em questão? Etc.
  • PARA QUEM?
    Seu público alvo.
  • QUEM?
    Quem são os indivíduos envolvidos ou os objetos principais do assunto etc.
  • QUANDO?
    Para quando? Quando aconteceu? Quando será? Etc.
  • ONDE?
    Onde foi que ocorreu, acontece ou acontecerá determinada ação? Etc.
  • COMO?
    Como será ou foi feita determinada atividade, o passo a passo? Etc.
Erro no Revolution Slider: Slider with alias apronfundamento-conteudo not found.
Maybe you mean: 'home-slider'

Essas questões são “guias” simples, mas com respostas complexas que determinam o domínio do seu conhecimento sobre o assunto.

Compiladas as informações adquiridas, siga para o passo final.

4º Crie o seu texto e inclua os detalhes pesquisados, a fim de dar maior credibilidade e elegância à sua produção.

 

Eduardo Storini
Desde 2009 atuando no mercado de marketing digital brasileiro. Trabalha ativamente no desenvolvimento de novas estratégias para aumento de vendas e captação de leads para os clientes da Agência St.

4 Comments

  1. Prezado Marcio!

    Tenho um blog onde escrevo alguns textos por puro prazer,envio a varios amigos de minha lista de contato,mas pouquissimas pessoas respondem ou mandam comenntários,gostaria que vc como especialista fizesse comentarios sobre os textos.
    Segue blog: PT-FRAGA.ZIP.NET

    Saudações.

    1. Oi, Paulo. Tudo bem?
      Legal que você tem um blog!

      Não pense que o fato de as pessoas não comentarem significa que elas não gostaram. Mas é necessário verificar se os assuntos que você aborda são de interesse. Porque, se não for do interesse deles, não comentarão nada mesmo. Mas vou entrar no seu blog e comento em seguida, ok?

      Att.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *